domingo, 28 de dezembro de 2008

ACONSELHAMENTO PARA A AUTODESCOBERTA




O Aconselhamento para a Autodescoberta é uma atividade voltada ao despertar da consciência. Não é uma terapia em si. Nesta conversa o objetivo é proporcionar maior clareza sobre o teu próprio processo de autoconhecimento, ajudando a ampliar a percepção que tens sobre ti mesmo.




A atividade ocorre por meio de conversas individuais com uma hora e meia de duração. Nessas conversas são utilizadas ferramentas próprias de orientação e apoio à reflexão. Não é necessário que exista um problema a ser resolvido, basta que haja intenção e boa vontade em ser uma pessoa melhor a cada dia.




AUTODESCOBRIR-SE é como soprar as nuvens que encobrem nosso sol interior.





AGENDAMENTO: (51) 9298.1394


otaviotf@yahoo.com.br



Cada conversa possui valor de R$50,00.


Atendimento também à domicílio (Porto Alegre).



“Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo de Deus.” Sócrates




DEPOIMENTO DE QUEM FEZ:



Em um período de minha existência onde os horizontes pareciam nebulosos demais, sujeitos a trovoadas constantes, conheci o Otávio, do Projeto Refletindo, num domingo, no Parque Farroupilha.



Guardei o informativo e, em um dia de necessidade maior, marquei um encontro para o chamado "Aconselhamento para a Autodescoberta".



Foi durante algumas sessões de conversas, utilizando-se as ferramentas, os argumentos, as ponderações, as reflexões, mas também os silêncios que permearam os encontros, que a caixa-preta de minha mente começou a ser aberta, identificando-se, para mim, de mais perto, a causa e as razões do que me afligia naquele momento.



O aconselhamento pessoal é uma das tantas modalidades oferecidas pelo Projeto Refletindo para que o autoconhecimento se processe de uma maneira mais íntima, mais direcionada, com maior disponibilidade e tempo para mútuas argumentações, entendimentos, insights.



O que achei interessante e eficaz foram as várias formas de abordagem feitas pelo Otávio em relação ao que eu lhe apresentava e que deveria, digamos, processar. Sabemos que nossa mente é ardilosa. No entanto, as ferramentas utilizadas impedem um escamotear verbal da situação dolorosa, levando-nos à identificação e revelação de parcelas não tão óbvias na descoberta interior daquilo que nos aflige.



O diálogo acontecido assim de forma personalizada propicia uma maior concentração, desinibição e direcionamento em relação ao que se quer investigar.



É claro que essa autodescoberta não tem fim, pelo menos para mim, em meu estágio atual de vivências internas. Assim, a continuidade das conversas torna-se valiosa para que nossa mente não corra o risco de retornar ao corriqueiro embotamento que nossas atividades mundanas favorecem.



Outra coisa que eu gostaria de registrar é que senti no Otávio uma real presença e interesse no que eu lhe apresentava.



Obrigada, Otávio.


Célia Maria Plácido Santos

2 comentários:

  1. Mas que beleza amigo ! Muito especial, parabéns ! Abraço do amigo Rodrigo RTR.

    ResponderExcluir